As fases do sexo das mulheres aos 20, 30 e 40 anos

02/08/2010 11:09

 

 

 

 

A gente sabe que as pessoas vão mudando com o tempo. A lei da gravidade impera, afinal, um corpo de 40 anos não é igual a um de 20 (e assim por diante).

A cabeça de uma mulher de 30 é bem diferente da de uma adolescente. E o sexo, também muda?

 

Aos 20 anos, o mundo é das preliminares. Mão aqui, mão ali, muito beijo, amasso, sexo nas escadarias do prédio, detalhes sexuais ao telefone para as amigas. A mulher está aprendendo mais sobre o corpo e a própria sexualidade, vendo o que dá e o que não dá prazer.

Nessa fase, as mulheres podem ter alguma dificuldade para atingir o orgasmo pela falta de experiência e conversa com o parceiro sobre fantasias e desejos.


Aos 30 anos, a mulher está mais segura do que quer na cama. Não tem medo do sexo casual e aproveita bem os momentos calientes. Não fica se esforçando para agradar, pensa no próprio prazer e não fica frustrada por não ter a barriga perfeitinha.

As transas são bem mais intensas. É natural haver, para algumas mulheres, uma diminuição do desejo aos 30 anos. É muito frequente mulheres que usam lubrificantes, uma vez que o homem investe menos nas preliminares e quer partir logo para os finalmentes. O casal não pode deixar de dar prioridade para a sexualidade.

Aos 40 anos, a mulher entra na “idade da loba”. É o momento de maturidade e intimidade sexual. A mulher é experiente, conhece totalmente o próprio corpo, é mais exigente consigo mesma e com o parceiro. Entre 45 e 50 anos, a mulher pode entrar na menopausa, por isso sente menos tesão e tem menos lubrificação.

É claro que nenhuma mulher é igualzinha a outra. Grande parte da qualidade do sexo está nas mãos dos homens: os egoístas deixam a desejar, enquanto aqueles que se preocupam em estimular a parceira, encher de beijos, carinhos e preliminares fazem com que o sexo seja sempre prazeroso. Na verdade, sexo é um aprendizado e vem com a idade. Com o passar dos anos, a qualidade aumenta. A quantidade é que às vezes diminui.