Asfixia Erótica!

30/09/2010 02:28

É considerada Asfixia Erótica quando o indivíduo interrompe  intencionalmente o fluxo de oxigênio para o cérebro com a intenção de  excitação sexual. Seja por estrangulamento, garroteamento, afogamento, tanto faz. A prática também é Asfixiofilia. Trata-se de uma parafilia que devido ao seu risco letal é considerada uma prática de risco. Principalmente o caso da asfixia autoerótica, pois o risco de apagar e não ter ninguém que possa ajudar a reanimar é grande, pode ser mortal.

O risco é  muito questionado pelos fetichistas apreciadores, pois mistura-se ao prazer. Como se um não existisse sem o outro. Quem sabe o risco  é um fator potencializador do tesão? Se por um lado, o tempo que ficou “apagado”, sem oxigenação, pode (eu disse “pode” não disse “vai”) causar danos reais com risco até de morte, por outro lado  é fato que a falta de oxigenação dá um certo “barato” e a sensação de “volta” é também um grande prazer, segundo os amantes da prática.

Fetiche do outro é coisa estranha…

Segundo o Guia dos Curiosos, a origem da expressão “afogar o ganso” revela uma direta relação com a asfixia erótica. Na Antigüidade, os chineses usavam gansos (taí uma prática sexual que detesto, zoofilia) para satisfazer suas necessidades sexuais. Pouco antes da ejaculação, o homem mergulhava a cabeça do ganso na água para sentir as ”prazerosas contrações anais da vítima, o ganso,  durante seus últimos espasmos”.

Em Hong Kong, as prostitutas do cais resolveram adaptar essa prática para atrair clientes. Elas mergulhavam a própria cabeça dentro da água, enquanto o parceiro fazia a penetração da vagina por trás. Putas masoquistas ou desesperadas? Sei lá… Assim nascia mais uma prática sexual bizarra.

Tipos de Asfixia Erótica

  • Autoasfixia – independente da variação, é quando a própria pessoa aplica em si o ato.

  • Afogamento – mergulhar a cabeça na água

  • Estrangulamento – mãos ou braços estrangulando o pescoço

  • Hand Smothering – mãos tampando boca e nariz

  • Breast Smothering – asfixiar com os seios

  • Máscara de Gás – uso de máscaras para conter a passagem de oxigênio

  • Face Sitting – asfixiar sentando na face

  • Garroteamento – uso de cordas, lenços e outros em volta do pescoço para asfixiar

  • Sacos Plásticos – uso de saco ou filme plástico na cabeça para conter a passagem de oxigênio

  • Trampling – asfixiar pisoteando, seja pela compressão no torax ou  pés no pescoço.