O que é prazer sem limites?

30/09/2010 02:17

 

 

Recentemente a jornalista Raquel Ayres, da Revista Viver Brasil, me procurou e tivemos uma longa conversa via MSN sobre como vejo o BDSM em minha vida. O resultado foi uma matéria bastante ampla, Prazer Sem Limite, com vários entrevistados do meio e um breve histórico do BDSM no mundo, mostrando diversos aspectos dessa forma de prazer. Pontos de vista de Dominadores(as), submissos, psiquiatras… Tudo para mostrar que dentro de um contexto consensual e seguro “é normal ser anormal”, como diz o meu querido amigo blogueiro Alessandro M, do Pinky, The Kinky.

E depois de ler a matéria, diante de tantos depoimentos e pontos de vista sobre o assunto, parei para refletir… Seria o BDSM realmente um prazer sem limite?!

Quais os limites do prazer com o BDSM

 

B. em foto de Alexandre Brum

Aqui no A Vida Secreta, diante de tantos relatos que me chegam, descobri que ainda tenho preconceitos e sobretudo limites. E sinceramente? Ainda bem por isso… Entendi que não tenho que achar toda e qualquer forma de prática sexual normal (afinal a normalidade só depende do ponto de vista), mas também aprendi nesse meio tempo a respeitar as diferenças e gostos de cada um. Salvo práticas sexuais que envolvem coação física e/ou psicológica a incapazes (a pedofilia e a zoofilia enquadro neste contexto) todo o resto desde que praticado consensualmente com responsabilidade.entre as partes é válida.

BDSM não é oba-oba! Na entrevista à Revista Viver Brasil, deixei claro que o Dominador tem uma carga de responsabilidade absurda em suas mãos, já que ao submisso o maior prazer é a entrega. E o prazer de ambos é vivenciar este prazer em consensualidade.  Existem limites físicos e psicológicos envolvidos sim, para isso existe a safewordm e quem não está preparado para brincar aconselho que nem desça para o play…

No BDSM ou em qualquer outra prática sexual, o prazer não está limitado a uma regra social, implícita ou explícita. A vivência de um prazer sem limites não está no ato de transgredir esta ou aquela convenção social. Afinal, os limites do prazer são extremamente pessoais e flexíveis, dependendo muito do contexto.

BDSM, Fetiches e outras “coisas estranhas”

Em três anos de A Vida Secreta pude perceber que a frase creditada a Henfil, “Fetiche do Outro é Coisa Estranha!”, cada dia faz mais sentido. Para muitos, praticas sexuais como o BDSM e Fetiches de um modo geral (nenhuma e todas em especial) podem parecer algo doentio. Curiosamente, esta opinião pode vir até de pessoas cujas práticas sexuais preferidas também me causam estranheza. No entanto, para mim, doentio é não experimentar viver uma sexualidade plena com aquele que não só compartilha como também deseja aquele tipo de prazer, por medo do que possam pensar.

E então, aproveitando , eu pergunto: O que é um prazer sem limites pra você?!