Obsedidade e sexualidade!

13/11/2010 17:33

A obesidade influencia a vida sexual das pessoas? Por quê?

Sim, influencia. Porque, primeiramente, a pessoa se sente pouco sexy e atraente. Depois, porque, dependendo do grau da obesidade da pessoa, atrapalha bastante na agilidade e movimentação na hora do sexo. Não é qualquer posição sexual que dá certo.

 

Esses problemas podem afetar mais os homens ou as mulheres?

Afetam igualmente os dois. Claro que a dificuldade enfrentada varia de pessoa para pessoa, pois depende do grau da obesidade e também da forma que cada um vê sua vida estando obeso. Mas, no caso dos homens, pode acontecer a atrofia do pênis, ou seja, este ficar pequeno ou “se perder” no meio da gordura, impossibilitando o homem de se tocar para se masturbar ou manipular o pênis para a penetração. Já com as mulheres, a vagina também pode atrofiar, provocando dificuldades na penetração e dores devido à pouca lubrificação. A mulher também fica com dificuldade para se tocar.

 

Há a possibilidade de pessoas obesas desenvolverem disfunções sexuais? Quais?

Sim. No caso dos homens, disfunção erétil, ejaculação rápida, queda do desejo sexual. Nas mulheres, anorgasmia (dificuldade para atingir o orgasmo), dispareunia (dor na penetração) e queda do desejo sexual (desejo sexual hipoativo).

 

Como proceder no tratamento e passar a levar uma vida normal?

primeiro checar a saúde física, verificando se a disfunção sexual instalada não tem causa orgânica. Em seguida, buscar a ajuda de um psicólogo especializado em sexualidade para tratar as disfunções sexuais de causa psicológica e/ou adequar a pessoa para uma vida sexual saudável.

 

Como a sociedade pode afetar essas pessoas devido aos padrões estéticos que ela prioriza?

Pode afetar à medida que se prega por aí que bonito é aquela pessoa magra, com formas bem definidas e sensuais. Ao se deparar no espelho e observar que a coisa não está bem assim, para alguns isso poderá gerar isolamento, retraimento social, podendo chegar à depressão.