Sensualidade é o caminho para o sexo!

13/11/2010 18:23

 

Como os florais podem ajudar a sensualidade feminina e permitir que a mulher encontre mais prazer nossensualidade relacionamentos e no sexo?

Junto com a revolução feminina no mercado de trabalho, a maior liberdade sexual e independência da mulher surgiu também o debate em torno do orgasmo e do prazer feminino. Mas, antes de pensar no que acontece durante o sexo, é preciso pensar na qualidade dos relacionamentos e nos sentimentos da mulher.

“Uma mulher que não se sente sensual não consegue desfrutar do sexo porque a sensualidade é a ponte entre ela e uma vida sexual prazerosa. Sensualidade é o que dá vida à sexualidade”, explica a psicóloga, terapeuta floral e escritora Luciane Gerodetti, criadora do sistema Essências Florais Brasil – Chapada Diamantina.

Para Luciane, a sensualidade funciona como um mapa, que leva a mulher a ser curiosa em relação ao próprio corpo, ao corpo de seu parceiro, criando a sexualidade como um movimento rico. “Mas, é impossível uma mulher sentir-se sensual sem que tenha um certo contentamento interior consigo mesma. Primeiro a sensualidade. A sexualidade é consequência disso”, completa. É por isso, inclusive, que mulheres que passaram por abusos sexuais reprimem sua sensualidade. Nesse sentido, os florais podem ajudar a mulher a superar traumas, abusos, resgatar autoconfiança, a encontrar prazer nos movimentos do corpo e a liberar fluxos de energia ligados à sensualidade e à sexualidade.

Luciane chama a atenção, entretanto, para um aspecto relevante: o orgasmo não é igual para todo mundo. “Essa é uma idéia muito pobre sobre orgasmos. Eles não acontecem assim. O orgasmo é uma entrega e é muito diferente de um gozo, por exemplo. O ponto G não é apenas um lugar enrrugadinho dentro da vagina. O ponto G é confiar em si e no outro, é entregar-se, abrir-se para alguém e os sentimentos, fluir, soltar-se completa e absolutamente”, ressalta a psicóloga.

A mulher vai conseguir se entregar no relacionamento, para que o orgasmo possa acontecer, quando estiver à vontade com suas emoções, porque na hora do orgasmo, elas podem vir à tona. “Casais que têm raivas reprimidas um do outro, têm dificuldade em ter orgasmo, porque no orgasmo, essa raiva vem à tona e não ter um é uma maneira de se proteger dessa situação e manter suas emoções sob controle”, explica.

Os florais ajudam a mulher a entrar em contato com os sentimentos e a resgatar temas como esses citados. Luciane alerta, porém, que os florais não podem ser confundidos com medicamentos que tratam disfunções físicas ou psicológicas, mas que também podem integrar um processo de tratamento psicológico ou alopático. “Os florais não criam libido para a mulher que está com alguém com quem não queira estar por diferentes razões. A falta de libido pode ser também um efeito colateral de determinados medicamentos. Existem ainda as mulheres que perderam a libido depois de um parto ou gravidez”, exemplifica.

Dentro do sistema Essências Florais Brasil – Chapada Diamantina, Luciane indica as seguintes essências para trabalhar a sensualidade:

· Poço da Princesa: ajuda a limpar traumas, abusos, pânicos, ira feminina em relação ao masculino;
· Waterfall: resgata sensualidade;
· Partheno: ajuda a trabalhar questões de limite em relação ao outro, trabalha segurança e ajuda a equilibrar a energia de pessoas que se envolvem em relações destrutivas, trabalha libido;
· Pini: limpa ideias pré-concebidas de que sexualidade é algo feio, trabalha o entusiasmo e a espontaneidade;
· Mucugea: para fortalecer a libido;
· Thera: trabalha nojo de sexo;
· 0207 (Dois de Julho): limpa sentimentos de rejeição;
· Aspilia: trabalha raiva e abre pontos cristalizados e energias estagnadas nos meridianos;
· Montana: resgata a sensualidade, ajudando a reconstruir uma tensão sensorial positiva, abre a possibilidade do perdão e maior liberdade interior com as próprias emoções.

Os florais podem ser tomados 8 gotas, 4 vezes ao dia. Uma possibilidade produtiva, que se soma ao uso oral, é borrifar o floral na cama. Para esse segundo uso, Luciane indica o composto Coraflor, que leva mais delicadeza e entrega maior para o casal em relação a confiar, entregar, perdoar e ter paciência para as preliminares.

É importante, entretanto, que o sexo seja compreendido e tratado como algo sagrado e maior. Ele não pode ser relegado ao papel de apenas “descarregar” as tensões. O final de uma boa relação sexual é aquele onde a pessoa se sente nutrida, revitalizada, deixando uma sensação explícita de bem-estar, e por mais que os florais possam ajudar, esse sentimento vai além deles.

Agora é com você, utilize os florais e, boa sorte!