Sexo. Depois de uma boa relação, o que fazer?

12/09/2010 13:59

Claro, agora não precisamos mais repetir a velha pergunta ´´foi bom para você``?, que está mei fora de moda, verdade?


Quando o casal sente que as emoções esfriaram, quando não consegue
sentir mais aquela raiva, ressentimento ou até o amor, perguntamos:
então, será possível parar e questionar se podemos ser amigos
simplesmente?
 Tudo vai depender do que vocês tenham em comum. Se gostam do mesmo
tipo de coisas e se têm o mesmo senso de humor, é provável que
queiram continuar se encontrando. E, às vezes, quando desapareceu o
laço sexual, você pode descobrir que os dois não tinham nada a ver um
com o outro. E que agora não existe mais nada em comum. 
Um gostar do outro, ou não, está longe de ser o fator decisivo para
o relacionamento continuar, porém, a dor e a angústia resultantes da
separação provocam cicatrizes que podem tornar impossível uma relação
de amizade. Principalmente se o casal era muito ligado!
 Há outros fatores a considerar. Se o ex-amor arrumou nova paixão,
vive agora uma nova realidade, pode estar sem tempo disponível; e
mais: existem os sentimentos de uma terceira pessoa, nesse caso. Um
ex-amor recente é sempre visto com suspeita pelo novo amor.
 Se você, depois de alguns meses, descobrir que transformou uma
relação amorosa em amizade, pode ainda estar arranjando sarna para se
coçar. Você relembra os sofrimentos e tensões do passado, e começa a
ver a ex-companhia de forma diferente. Você revê os pontos que
antigamente lhe pareciam atraentes. Você acaba se esquecendo de como
o ex-mor e até mesmo dos motivos que levaram à separação.
 
 
Durante esse processo, sexo... é possível?
 
 
Também é possível acontecer: à medida que o novo relacionamento
caminha bem, não há problema algum em vocês irem ´´para a cama`` de
novo. Para uma minoria, isso não constitui nenhum drama. Mas muita
gente acha que pode reacender as emoções que acabaram de esfriar.
Você pode vir a acreditar que uma relação – que teve tantos bons
momentos – ainda vai dar certo. Vocês começam a dormir juntos de novo
e até com certa regularidade. Começam a encontrar-se com mais
freqüência. Porém, se o relacionamento foi difícil no início,
atenção! Caso voltem a separar-se, vocês podem sentir a mesma dor
outra vez!
 O maior problema ainda é quando o casal chegou a viver junto. Além
do lado emocional, você tem de levar a sério uma série de aspectos
práticos, como a divisão das coisas que possuíam em comum. Nesse
momento, é bom ainda aproveitar o tempo para passear, sair,
divertir-se. Até mesmo dedicar-se a novas atividades. Faça tudo
aquilo que você sempre quis fazer, ou que até mesmo tenho tido medo
de perguntar. Faça agora, que está livre e sem impedimentos. Quanto
aos encontros sexuais com o ex-mor, sim, garantindo sempre no que
tirar de melhor. E nada de se atirar de cabeça com aquele sentimento
de culpa pelo que não fez anteriormente.